Salvar

Salvar

Redação

Lançamento foi feito uma semana após outro teste bélico

A Coreia do Norte fez hoje (21) mais um teste com míssil, lançado no Sul do país, que percorreu cerca de 500 quilômetros, O lançamento foi feito uma semana depois de ter disparado outro projétil balístico de médio alcance, que contribuiu para aumentar a tensão na península, de acordo com o Exército da Coreia do Sul. A informação é da Agência EFE.

"A Coreia do Norte disparou um míssil não identificado, a partir de um ponto perto de Pukchang, na província de Pyongan Sul", anunciou o Estado Maior Conjunto (JCS), em breve comunicado. O teste ocorreu às 16h59 (horário local, 4h59 de Brasília) e o projétil voou cerca de 500 quilômetros para o Leste, por isso teria caído no Mar do Japão.

O teste foi realizado depois de a Coreia do Norte ter lançado, na semana passada, o Hwasong 12, um novo míssil de médio alcance que mostrou importantes avanços para o regime de Kim Jong-un (o líder norte-coreano) desenvolver no futuro um ICBM, com ogiva nuclear, que possa chegar aos Estados Unidos.
Os especialistas consideram que com esses últimos testes, a Coreia do Norte estaria pondo à prova o novo governo sul-coreano, do presidente Moon Jae-in, que chegou ao poder há quase duas semanas. A intenção é melhorar os laços com a Coreia do Norte, mantendo, ao mesmo tempo, o mecanismo de sanções.

Em comunicado divulgado em Riad, na Arábia Saudita, onde o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está em visita oficial, a Casa Branca diz o míssil lançado hoje pela Coreia do Norte era de alcance menor que os utilizados nos três últimos testes feitos pelo país.

O projétil, segundo o texto, era de médio alcance. A última vez que o regime de Kim Jong-un fez um teste com esse tipo de míssil foi em fevereiro, acrescenta a nota.

Fonte: Agencia Brasil

O Fluminense foi um duro adversário para o Atlético, em confronto na tarde deste domingo, no Independência, em duelo válido pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória por 2 a 1, em pleno Horto, foi conquistada com duas boas chegadas, ainda no primeiro tempo, e erros de Marcos Rocha.

A dupla Richarlison e Henrique Dourado infernizaram a vida da defesa alvinegra que falhou. No primeiro lance, Rocha foi pego desprevenido, nas suas costas, e tentou chegar no adversário, mas fez pênalti. Dois minutos depois, Henrique – que tinha feito o gol de pênalti – cruzou e o camisa 2 do Atlético sequer tentou pegar a bola, dando a Richarlison a facilidade da finalização.

O Galo ainda descontou com Gabriel, minutos após sofrer os dois tentos. E buscou em toda segunda etapa o empate e a virada, conseguindo criar chances, mas desperdiçando as chances.

O Atlético recebe a Ponte Preta, no próximo domingo, em Belo Horizonte, às 11h (de Brasília). O Fluminense terá o clássico contra o Vasco, em São Januário, no sábado, às 19h.

Fonte: Gazeta Esportiva

Governador classificou delação como mentira deslavada e acusou JBS de fazer retaliação

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a rebater as denúncias feitas na delação de Wesley Batista, um dos donos da JBS, com duros ataques e acusações. Ele chamou o empresário de “bandido”, ao assegurar não ter recebido propina da empresa, tanto na campanha eleitoral de 2014 quanto pessoalmente, em troca de benefícios fiscais. “É uma inverdade, mentira deslavada que parece piada”, reagiu Azambuja.

Para Azambuja, “ele [Wesley] é um bandido, que, para se livrar da prisão, faz delação”. O governador desafiou o empresário a apresentar provas e documentos sobre o pagamento de propina. “Estamos ouvindo há um ano muitas empresas que ficaram milionárias nos governos anteriores. Devem explicações”, afirmou.

Ele também estranhou a acusação de pagar a conta do então senador Delcídio do Amaral (na época, do PT) à JBS, por ser vencedor da disputa eleitoral. “Todo mundo sabe como foi o enfrentamento na campanha eleitoral de 2014”, afirmou. “Tivemos forte enfrentamento contra Delcídio, contra Nelson Trad [Filho], e é piada dizer em acordo que um pagaria a conta do outro”, ressaltou.

Indignado com a citação do seu nome, Azambuja não só se defendeu, como também acusou a JBS e fez desabafo. “Isso é impensável de pessoa que tem muito a esclarecer ao Brasil pelo enriquecimento do grupo”, afirmou. A empresa foi beneficiada com mais de R$ 12 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os irmãos Joesley e Wesley ficaram bilionários à custa do dinheiro do contribuinte por meio de empréstimo temerário.

Fonte: Correio do Estado

Classificação do Brasileirão após a Segunda Rodada

 

Acidente aconteceu durante a madrugada na BR-262, em Terenos

Empresário Eduardo Chramosta morreu em acidente na BR-262, na madrugada de hoje, em Terenos. Caminhonete que vítima conduzia capotou na rodovia.

De acordo com o site Aquidauana News, vítima estava sozinha no veículo, quando por motivos ainda desconhecidos, perdeu o controle da direção e caminhonete capotou várias vezes, parando em região de vegetação, às margens da rodovia.

Veículo ficou totalmente destruído e motorista morreu na hora.

Polícias Rodoviária Federal (PRF) e Civil estiveram no local e investigam as circunstâncias do acidente.

Eduardo Chramosta era filho do proprietário do Frigorífico Buriti, em Aquidauana, Paulo Pavel Chramosta. Ele era casado e tinha dois filhos.

Fonte: Correio do Estado

Pagina 2 de 132

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top