Salvar

Salvar

Redação

Marcelo Miller deixou o Ministério Público Federal em março

O ex-procurador da República Marcelo Miller, um dos principais braços-direitos de Rodrigo Janot no Grupo de Trabalho da Lava Jato, atua no escritório que negocia com a Procuradoria Geral da República os termos da leniência do grupo JBS, que fechou acordo de delação premiada na operação. A informação foi divulgada com exclusividade na reportagem de Vera Magalhães, no Estadão.

Miller deixou o Ministério Público Federal para migrar para a área privada em março deste ano. A decisão, que pegou a todos de surpresa, veio a público em 6 de março, véspera da conversa entre Joesley Batista e Michel Temer, gravada pelo empresário, no Palácio do Jaburu, que deu origem à delação.

Marcelo Miller esteve a frente da delação do senador cassado Delcídio do Amaral (ex-PT), homolada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no início do ano passado. Á época, o ex-líder do Governo no Senado detalhou esquema de loteamento político e corrupção na Petrobras, onde foi diretor. Miller era um dos mais duros procuradores do Grupo de Trabalho do Janot, um núcleo de procuradores especialistas em direito penal recrutado pelo procurador-geral em 2013 para atuar na Lava Jato. Ex-diplomata do Itamaraty e considerado um dos mais especializados membros do MPF em direito internacional e penal, Miller esteve à frente de delações como a do ex-diretor da Transpetro Sergio Machado e do ex-senador Delcidio do Amaral.

Nos dois episódios foi usado o expediente que deflagrou a delação de Joesley: gravação feita sem o conhecimento de quem estava sendo gravado. No caso Delcídio, quem gravou foi Bernardo Cerveró, o filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Sergio Machado gravou vários expoentes do PMDB e ofereceu as fitas à PGR, o mesmo que fez com que Joesley começasse a negociar a colaboração.

Miller, ainda segundo o jornal, passou a atuar no escritório Trench, Rossi & Watanabe Advogados, do Rio de Janeiro, contratado pela JBS para negociar a leniência.

O acordo é considerado inédito, pois foi utilizado pela primeira vez o instituto da ação controlada na Lava Jato. Assim, os delatores não precisarão ficar presos, não usarão tornozeleira eletrônica, poderão continuar atuando nas empresas e teriam, inclusive, anistia nas demais investigações às quais respondem

A Procuradoria Geral da República, procurada pelo Estadao, afirmou que Miller não participou da negociacão da delação, e que existe inclusive uma cláusula de que ele não pode atuar pelo escritório nos acordos.

Fonte: Correio do Estado

Luiz Antônio, aos 27 do segundo tempo, marcou o gol da vitória dos donos da casa. Jogo foi morno, mas Chapecoense mereceu o triunfo na Arena Condá

O time quase todo reserva do Palmeiras não foi páreo para a Chapecoense na Arena Condá. Nem a calça vinho de Cuca foi escalada neste sábado. Luiz Antônio, aos 27 minutos do segundo tempo, deu graça a um jogo morno e garantiu a vitória por 1 a 0 dos donos da casa.

O gol decisivo saiu um instante depois do momento mais emocionante da noite, quando todos ficaram em pé para cantar o famoso "vamos, vamos, Chape" em homenagem aos 71 mortos no acidente do ano passado. Isso acontece em todos os jogos em Chapecó, sempre no minuto 26 do segundo tempo (71 minuto do tempo regulamentar).

Tanto Chape quanto Palmeiras têm compromissos decisivos pela Libertadores no meio de semana. Se não perder pontos pela escalação irregular de Luiz Otávio na vitória sobre o Lanús, em julgamento previsto para segunda-feira, a Chapecoense dependerá de uma vitória em casa sobre o Zulia, na terça, para avançar. O Verdão receberá o Atlético Tucumán na quarta-feira e avançará até se perder por um gol de diferença.

Apesar das situações semelhantes, os técnicos adotaram estratégias diferentes. Mancini usou força máxima, promovendo a estreia (discreta) de Seijas na vaga de João Pedro, lateral-direito que tem sido utilizado como armador e não jogou por estar emprestado pelo Palmeiras - mesma situação de Nathan.

Cuca usou só três titulares: Prass, Tchê Tchê (capitão pela primeira vez) e Willian. Entre as novidades, destaque para os zagueiros: Antônio Carlos teve atuação segura, com direito a um inusitado corte de cabeça em uma bola rasteira, e Juninho, estreante, mostrou qualidade inclusive na saída de bola.

Os dois nada puderam fazer no lance do gol, construído em um contra-ataque fulminante após jogada de bola parada ofensiva do Verdão. Quando Rossi recebeu pela esquerda, quem estava posicionado como zagueiro era Tchê Tchê, que foi facilmente driblado. Prass defendeu o tiro cruzado do atacante - como já havia feito em cabeçadas de Arthur Caíke e do próprio Rossi anteriormente -, mas Luiz Antônio surgiu sozinho para conferir no rebote.

Durante o segundo tempo, Cuca apostou em Hyoran, Erik e no garoto Iacovelli, centroavante artilheiro do sub-20 que nunca havia jogado como profissional. Mas a verdade é que o Palmeiras não conseguiu criar em nenhum momento.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 0 PALMEIRAS

Local : Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data-Hora : 20/5/2017 - 19h (de Brasília)
Árbitro : André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares : Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Público/renda : 10.323 pessoas Renda: R$ 430.750,00
Cartões amarelos: Andrei Girotto (CHA); Willian (PAL)
Cartões vermelhos: -
Gols : Luiz Antônio 27' 2ºT (1-0)

CHAPECOENSE : Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antônio e Seijas (Nenén 20' 2ºT); Rossi (Osman 44' 2ºT), Wellington Paulista (Túlio de Melo 37' 2ºT) e Arthur. Técnico : Vagner Mancini

PALMEIRAS : Fernando Prass; Fabiano, Antônio Carlos, Juninho e Michel Bastos; Thiago Santos; Tchê Tchê, Róger Guedes, Raphael Veiga (Hyoran 22' 2ºT) e Keno (Matheus Iacovelli 30' 2ºT); Willian (Erik 25' 2ºT). Técnico : Cuca

Fonte: Terra

Fachin decidiu remeter para julgamento pelo plenário da Corte

O ministro do Supremo Trinunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu hoje (20) enviar para perícia da Polícia Federal (PF) o áudio no qual o empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS, gravou uma conversa com o presidente Michel Temer. A perícia foi solicitada pela defesa do presidente.

Na mesma decisão, Fachin decidiu remeter para julgamento pelo plenário da Corte, na próxima quarta-feira (24), o pedido feito pela defesa do presidente Temer para suspender as investigacões até que a finalização da perícia.

Antes da decisão do ministro, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu a continuidade da investigação e disse que não contém qualquer "mácula que comprometa a essência do diálogo", mas informou não se opõe ao pedido de perícia feito pelo presidente.

Mais cedo, em novo pronunciamento à nação, Temer anunciou um recurso ao Supremo, questionou a legalidade da gravação e disse que há muitas contradições no depoimento de Joesley Batista, como a informação de que o presidente teria dado aval para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, que está preso em Curitiba.

Fonte: Agencia Brasil

Depois de ser eliminado de forma traumática na Libertadores, o Flamengo mostrou que está bem focado no Campeonato Brasileiro. Em partida disputada na noite deste sábado,no Serra Dourada, o rubro-negro da Gávea derrotou o Atlético Goianiense por 3 a 0 e assumiu a liderança com quatro pontos ganhos. O time goiano sofreu a segunda derrota na competição e ocupa a lanterna sem nenhum ponto marcado. Os gols foram marcados por Everton, Leandro Damião e Rodinei.

Mesmo desfalcado de Paolo Guerrero, vetado pelo departamento médico, o Flamengo foi sempre superior ao adversário e não encontrou qualquer dificuldade para impor sua maior categoria e conquistar a vitória. Apesar da sua proposta defensiva, o Atlético não soube bloquear as investidas da equipe carioca e contou apenas com Walter para incomodar os zagueiros do Flamengo.

Na próxima rodada, o Atlético Goianiense vai receber o Corinthians, no Serra Dourada. O Flamengo vai encarar o Atlético-PR na Arena da Baixada.

O jogo – Apesar de atuar fora de casa, o Flamengo começou a partida com mais posse de bola do que o adversário. Aos três minutos, Leandro Damião recebeu na área, de costas, e tentou o chute para o gol, mas a zaga dividiu o lance e a bola chegou sem problemas para o goleiro Felipe. O Flamengo continuava dominando e, aos seis minutos, Everton bateu cruzado, a bola passou pelo goleiro goiano, mas nenhum atacante da equipe carioca chegou na bola.

Aos 17 minutos, Ederson e Ricardo Silva se chocaram de cabeça e forçaram a interrupção da partida. Sangrando muito, o jogador do Flamengo que voltava ao time depois de longa inatividade, demorou a retornar, mas voltou com proteção na cabeça.

A partida foi retomada e aos 23 minutos, Bruno Pacheco cruzou, o goleiro Alex Muralha saiu muito mal e Jorginho cabeceou com perigo, mas a bola saiu. A jogada animou a equipe da casa e três minutos depois, Walter recebeu na intermediária, se livrou da marcação e arriscou, levando perigo ao gol defendido por Muralha.

Aos 40 minutos, o rubro-negro carioca marcou o primeiro gol. Após cruzamento e rebatida defeituosa de Ricardo Silva, Trauco bateu cruzado, Felipe espalmou e Everton não teve trabalho de empurrar para as redes. Nos acréscimos, o Flamengo quase ampliou. A zaga goiana voltou a falhar e Leandro Damião chutou com muito perigo. O Flamengo voltou para o segundo tempo com Rodinei no lugar de Everton que levou uma pancada no tornozelo.

E o time carioca ampliou a vantagem logo aos cinco minutos. Trauco fez bom lançamento para Willian Arão que escorou, de peito, para a conclusão de Leandro Damião, sem chances para o goleiro Felipe. Gabriel pediu para sair e o técnico Zé Ricardo chamou Matheus Sávio. A torcida vaiou e chamou o treinador de “burro” por considerar que o jovem meia foi um dos responsáveis pela derrota para o San Lorenzo que causou a eliminação do Flamengo da Libertadores.

Aos 13 minutos, o Atlético teve a primeira real chance para marcar. Após cruzamento de Igor, Rafael Vaz foi afastar e quase marcou contra. O Flamengo respondeu com uma arrancada de Ederson que entrou na área, mas foi bloqueado pelo goleiro Felipe. A bola sobrou para Leandro Damião que chutou com muito perigo.

Aos 19 minutos, o Flamengo marcou o terceiro gol. Trauco cruzou, Felipe fez duas defesas em chutes de Damião e Rodinei, mas a bola sobrou para Matheus Sávio que voltou a chutar. Felipe deu novo rebote e Rodinei empurrou para o fundo das redes. Foi o quarto gol marcado por Rodinei nas últimas cinco partidas. Aos 23 minutos, o Atlético perdeu a chance de reduzir a desvantagem. Após cruzamento, Walter cabeceou errado, quando tinha tudo para marcar.

O Flamengo passou a trocar passes para administrar a vantagem e a torcida vibrou muito quando, por volta dos 30 minutos, Zé Ricardo chamou o atacante Vinicius Junior. O jovem atacante só apareceu aos 38 minutos quando chutou para fácil defesa de Felipe. A torcida goiana decidiu said do estádio e deixou a torcida do Flamengo fazendo a festa no Serra Dourada. Vinicius Júnior ainda fez uma grande jogada aos 46 minutos, driblando três adversários, mas logo depois o árbitro encerrou a partida.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 0 X 3 FLAMENGO-RJ

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiãnia (GO)
Data: 20 de maio de 2017 (Sábado)
Horário: 19h(de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Marcio Eustáquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Cartão Amarelo: Igor(AG);Gabriel(Fla)
Gols:
FLAMENGO: Everton, aos 40 minutos do primeiro tempo; Leandro Damião, aos cinco e Rodinei aos 19 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO: Felipe, Eduardo, Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão, André Castro(Andrigo), Igor e Jorginho; Everaldo(Junior Viçosa) e Walter(Walterson)
Técnico: Marcelo Cabo

FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Rafael Vaz, Réver e Miguel Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão, Ederson(Vinicius Júnior) e Everton(Rodinei) Gabriel(Matheus Sávio) e Leandro Damião
Técnico: Zé Ricardo

Fonte: Gazeta Esportiva

Na manhã de sexta-feira (19), a Polícia Militar apreendeu dois adolescentes por direção perigosa e falta de habilitação para dirigir, na rua São Vicente de Paulo, em Nova Andradina.

Através de denúncia, a Polícia Militar foi informada que um veículo GM/Kadett, estaria realizando manobras tipo “cavalo de pau”, colocando em risco os de pedestres e veículos que trafegavam pelo local.

Segundo a PM, no endereço denunciado, os policiais visualizaram o veículo e, em abordagem constataram que o condutor era um menor de 14 anos e ainda havia mais um adolescente de 17 anos e um maior em idade como passageiros.

Foi realizada busca pessoal nos indivíduos, porém, nada de ilícito foi encontrado. Veículo e suspeitos foram encaminhados à Delegacia de Polícia, onde foi confeccionado o boletim de ocorrência e tomadas as medidas administrativas referentes ao CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Após, o veículo foi recolhido ao pátio do Detran.

Outro caso
Em outra ocorrência, quando em rondas pelo residencial Portal do Parque, a equipe policial visualizou uma motoneta Honda/Biz, e seu condutor ao visualizar a viatura apresentou comportamento estranho na condução.

Os policiais abordaram o adolescente de 15 anos, que além de não possuir CNH (Carteira Nacional de Habilitação), o veículo também apresentava débitos junto ao Detran, sendo recolhido ao pátio local do órgão de trânsito e o menor apresentado na Delegacia.

A Polícia Militar tem intensificado a abordagem a motocicletas, tendo em vista que este é um dos veículos preferidos e mais utilizados para a prática de delitos, devido a sua agilidade e facilidade para ocultação.

Fonte: Jornal da Nova

Pagina 4 de 132

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top