Pedófilo de ‘A dona do pedaço’ lembra alerta dos amigos sobre o papel: ‘Vão querer te bater na rua, te matar’

Televisão
‘Lauro é um cara que não se relaciona com ninguém de verdade’, diz Ricardo Monastero Foto: reprodução

Quando Ricardo Monastero foi chamado para viver o pedófilo Lauro, em “A dona do pedaço”, junto à convocação vieram os alertas dos conhecidos.

— Ouvi muito: “Vão querer te bater na rua, te matar”. Brinco que sou bom de corrida, mas melhor em argumentos. Se alguém me xingar, o que será uma novidade na minha carreira, vou agradecer porque a pessoa viu uma cena importante. E, claro, direi: “Veja bem, é o Lauro”, o que vai me dar a chance de conversar, que é a melhor coisa do mundo — afirma o ator, de 35 anos.

— Eles disseram que era um personagem pesado, mas que precisavam de alguém que encarnasse essa figura do mal com ares de boazinha. A intenção é justamente conseguir refletir sobre aquela história de que quem vê cara não vê coração, que as meninas estejam atentas de fato a qualquer papinho — enfatiza o artista, pai de duas garotas, uma de 6 a outra de 4 anos: — Lauro é um cara que não se relaciona com ninguém de verdade. Ele se apaixona por uma adolescente porque se vê como ela e pensa que são capazes de viver um romance. No momento em que Cássia (Mel Maia) o faz perceber que eles não são iguais, é uma decepção amorosa. Isso faz o homem aparentemente legal virar um terror.

Com a tecnologia a mão de todos, o que preocupa o ator é a falta de diálogo em casa.

— Cássia é uma menina que rachou com a família, o cerne de tudo. Tem um pai doce, que poderia ajudá-la, mas ela resolveu fazer a adolescente rebelde. Quando encontra o “ príncipe encantado”, percebe que não é exatamente o que imagina — analisa: — Então, é preciso conversar com os pais, tirar dúvidas. E que o aplicativo seja apenas uma interface de comunicação. E quando estiver na frente de alguém que seja de verdade, que se busque conhecê-la profundamente.

Mas Lauro ainda não sabe que, de predador, ele está prestes a virar presa. Com a ajuda de Merlin (Cadu Libonati), Cássia vai armar uma cilada para o seu algoz. Sua amiga, Alba (Catarina Carvalho) entra no mesmo chat em que ela conheceu o pedófilo para atraí-lo a um encontro. Após muita espera, o criminoso dá as caras com outro nome. “Conversa, tem que dar corda, até ele tentar marcar um encontro”, avisa a filha de Agno (Malvino Salvador). A punição a Lauro, aliás, não é algo questionável na visão do intérprete:

— Lauro é um criminoso, um bandido. Portanto, a pedofilia deve ser exposta como qualquer problema com que a gente precisa se relacionar, como a homofobia, o racismo…. Vamos olhar para isso e lutar para que não aconteça mais, para que as meninas não sejam colocadas em situações constrangedoras.

Pedofilia é pesadelo real

Nos seus sonhos de menina, Cássia, em “A dona do pedaço”, imaginava que viveria o primeiro amor com Lauro (Ricardo Monastero), um homem mais velho que conheceu pela internet. Mas a fantasia da adolescente logo vira pesadelo, afinal, ela cai nas garras de um pedófilo. Aos 15 anos, a atriz vivencia através da ficção um drama real, assustador, que, lamentavelmente, assombra muitas garotas de sua idade.

Lyris (Deborah Evelyn) acompanha Cássia em seu depoimento
Lyris (Deborah Evelyn) acompanha Cássia em seu depoimento Foto: Paulo Belote/rede globo/divulgação

— Isso realmente acontece com adolescentes. Procuro fazer as cenas com muita delicadeza, mas não busquei inspiração em nenhum caso específico. Prefiro gravar como se fosse uma história real — diz a artista, que está na reprise de “Avenida Brasil” (2012).

Vítima de uma tentativa de estupro, Cássia escapa ilesa. Fisicamente, é bom que fique claro! A dor deixa marcas na adolescente. Sábia, ela transforma a crueldade pela qual passa em aprendizado:

— Enfrentar esses momentos difíceis faz com que Cássia amadureça.

Quem sabe, com esse drama ela não deixe o preconceito de lado e aceite o fato de seu pai, Agno (Malvino Salvador), ser gay?

— Não ia gostar se meu pai mentisse para mim. Mas ia aceitá-lo porque todas as formas de amor são válidas. As pessoas pegaram ranço de Cássia por causa da atitude dela.

Fonte: Extra

Please follow and like us:
error