Membros do PCC fazem chefe de segurança refém e fogem em BMW de presídio

Policiais

BMW quebrou e os membros do PCC foram encurralados pela polícia

Um motim no presídio de Cambyretá, a 524 quilômetros de Mundo Novo, acabou na fuga de três membros da facção criminosa do PCC (Primeiro Comando da Capital), entre eles um brasileiro identificado como Jackson da Silva. Eles fizeram o chefe da segurança do estabelecimento penal de refém.

O plano de fuga teve início às 16 horas desta quinta-feira (5), quando os membros do PCC iniciaram um motim e com armas atacaram o setor administrativo da prisão, onde estava o chefe de segurança que foi feito refém. O vice-chefe dos guardas, Juan Chaparro, foi ferido a tiros durante a rebelião.

Os membros do PCC fugiram em uma BMW levando o chefe da segurança como refém, mas o carro quebrou e eles se esconderam em uma área de mata sendo encurralados pela polícia, segundo o site ABC Color.

Depois de serem encurralados, os três fugitivos concordaram em se entregar com a presença do Ministério Público e da imprensa para que tivessem a segurança resguardada. Eles libertaram o chefe da segurança quando chegaram à frente do estabelecimento penal.

Foi entregue a espingarda que retiraram de um guarda e as outras duas armas usadas para o motim e na fuga. Os membros da facção foram levados para uma cela de isolamento. Não há informações sobre a saúde do guarda ferido durante a rebelião.

PCC

Em maio deste ano, interceptações telefônicas feitas pela polícia paraguaia revelaram que membros do PCC planejavam resgatar dois líderes da facção presos por tráfico de drogas que estão detidos na penitenciária que seria o alvo da operação.

Segundo as autoridades do Paraguai, seriam resgatados Carlos Henrique Silva Candido Tavares e Oziel Riso de Sá. As conversas de René Hofstetter, também preso que foi ‘batizado no PCC’ pelos brasileiros ainda teria revelado um plano de execução do ex-deputado Luis Felipe Villamayor, que já teve o filho assassinado em 2015. Integrantes da facção criminosa brasileira estariam se organizando para executarem o plano de assassinato do ex-deputado. René está cumprindo pena de 12 anos pelo assassinato do filho de Villamayor.

Fonte: Midiamax

Please follow and like us:
error