O que você precisa saber para começar o domingo

Brasil

Portaria do ministro Sergio Moro autoriza envio de tropas da Força Nacional para combate de incêndios no Pará e em Rondônia; Bolsonaro esteve em show de standup durante pronunciamento que rendeu panelaços, na sexta; ministro do Supremo Gilmar Mendes diz que ex-presidente Lula merece um “julgamento justo”, após defesa do petista pedir a suspeição do ex-juiz que o condenara — Sergio Moro.

Confira o que você precisa saber para começar o domingo:

Portaria autoriza Força Nacional na Amazônia

Ainda sem uma quantidade definida de homens a serem enviados, foi assinada neste sábado (24) pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, a portaria que autoriza o envio de tropas da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) para atuar nas ações de combate ao desmatamento ilegal da floresta Amazônica nos Estados do Pará e Rondônia.

Standup e panelaços

Um show de standup comedy foi o evento escolhido nessa sexta-feira (23) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), a se prestigiar, durante o pronunciamento dele em rede nacional sobre as queimadas na Amazônia. O pronunciamento foi marcado por uma série de panelaços em diferentes cidades pelo país.

Financiamento da casa própria

Até o final do governo Bolsonaro, em 2022, e após lançar uma linha de financiamento imobiliário corrigida pelo IPCA — índice oficial de inflação –, a Caixa Econômica Federal estuda adotar taxas de juros pré-fixadas para o financiamento da casa própria. A mudança, embora deva ocorrer até o fim do governo Bolsonaro, está atrelada à manutenção do quadro de inflação controlada e ao desenvolvimento do mercado de securitização – ou seja, transformar dívidas em títulos negociados no mercado — de créditos imobiliários.

Moro sob pressão e desautorizado

Pessoas que convivem com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmam que o ex-juiz não pretende se demitir, mesmo com as derrotas e desautorizações públicas vindas do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Caso queira ver Moro fora do governo, o chefe do Executivo deverá tomar para si o desgaste de exonerar seu ministro com maior apelo popular.

Julgamento “justo” a Lula

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), reconheceu que o tribunal deve um “julgamento justo” ao ex-presidente Lula. A declaração, feita em entrevista à Reuters, veio em resposta sobre o processo de suspeição levantado pela defesa do petista contra o ex-juiz federal Sergio Moro, baseado no escândalo da Vaza Jato, revelado pelo site The Intercept Brasil.

Fonte: Yahoo

Please follow and like us:
error