Palmeiras atropela o Santos no Pacaembu e goleia por 4 a 0

Brasileirão

O Palmeiras segue como o melhor time do país. Neste sábado, o Verdão, líder do Campeonato Brasileiro, atropelou o então segundo colocado Santos no Pacaembu e goleou por 4 a 0. Gustavo Gómez, Deyverson, Raphael Veiga e Hyoran marcaram os gols palestrinos.

Agora, o Alviverde aguarda o jogo do rival São Paulo contra o Bahia, neste domingo, para saber se seguirá como líder isolado do Brasileirão – depende de o Tricolor não vencer. A próxima partida do Palestra será nesta quarta-feira, contra o Sampaio Corrêa, fora de casa, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O Peixe encara o Inter, domingo, na Vila Belmiro, pelo torneio de pontos corridos.

Duas estratégias diferentes entraram em campo neste sábado para opor os melhores times do país na atualidade – ao menos considerando a tabela do Campeonato Brasileiro. O Santos apostava na estratégia de jogo ofensivo de Sampaoli, enquanto Felipão manteve o Palmeiras seguro defensivamente, mas com um diferencial: a blitz no setor ofensivo.

A estratégia alviverde funcionou rápido. Quando Dudu errou cruzamento aos seis minutos, Zé Rafael pressionou, roubou a bola e sofreu falta na lateral. Na cobrança, o Baixola levantou na área e Gustavo Gómez cabeceou para as redes, anotando seu terceiro gol na temporada.

Atrás no marcador, o Santos não mudou seu estilo de jogo. No papel, eram três zagueiros, com Carlos Sánchez fazendo a ala direita. Na prática, porém, Lucas Veríssimo foi improvisado na lateral e o uruguaio reforçou o setor. Não funcionou. Com Derlis isolado e Pituca apagado, Soteldo foi o único alvinegro que buscou o jogo para o Peixe, limitado à bolas paradas para levar perigo.

Já o time do treinador mais vencedor da história do futebol brasileiro, seguiu sua pressão no campo ofensivo, recompensada logo aos 19 minutos. Zé Rafael roubou no meio-campo, esperou a marcação tentar o bote e abriu com Dudu na direita. O camisa 7 cruzou rasteiro e Deyverson desviou de carrinho para o gol.

Superioridade incontestável do Verdão no primeiro tempo e uma das melhores etapas iniciais da equipe de Felipão na temporada. Sem destaques negativos, o Palestra teve Dudu comandando o nível de atuação e peças irregulares como Deyverson, Zé Rafael e Raphael Veiga também se destacando. A torcida aplaudiu de pé ao final do primeiro tempo.

Para os últimos 45 minutos, Jean Mota entrou na vaga de Jean Lucas. Os visitantes melhoraram no Pacaembu e conseguiram levar perigo no início do segundo tempo, pelas laterais de campo e com bolas rasteiras na área.

O Santos era melhor, mas até a sorte estava vestindo verde no Pacaembu lotado. Com apenas sete minutos, Raphael Veiga recebeu com liberdade pelo meio, avançou e arriscou de fora da área. Mesmo sem pegar tão bem, a bola desviou no caminho e matou Vanderlei: 3 a 0 Palmeiras.

Imediatamente, Sampaoli abriu sua equipe: Cueva entrou na vaga de Felipe Jonathan. Já era tarde e a única oportunidade real do Peixe veio aos 26 minutos. Derlis conduziu pela direita e cruzou rasteiro na área, por trás da zaga. A bola chegou em Soteldo, que finalizou de primeira, mas Weverton fez um milagre e impediu o desconto alvinegro. Pouco depois, Carlos Sánchez carimbou a trave em cobrança de falta. Não era o dia do Peixe.

Já na reta final de partida, o Palmeiras transformou o espetáculo em goleada. Em contra-ataque de uma cobrança de escanteio adversária, Dudu puxou o Verdão pela direita, limpou a marcação e tocou para Hyoran bater firme para as redes.

FICHA TÉCNICA
Palmeiras 4 x 0 Santos

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 18 de maio de 2019 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Helton Nunes (SC)
VAR: Braulio da Silva Machado (SC)
Público e renda: 32.501/ R$ 987.830,00
Cartões amarelos: PALMEIRAS: Dudu e Felipe Melo. SANTOS: Gustavo Henrique, Victor Ferraz, Alison e Derlis González

GOLS:
Palmeiras: Gustavo Gómez e Deyverson, aos 5 e 18 do 1T; Raphael Veiga e Hyoran, aos 6 e 42 do 2T

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Thiago Santos) e Raphael Veiga (Moisés); Zé Rafael (Hyoran), Dudu e Deyverson
Técnico: Felipão

SANTOS: Vanderlei; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar (Victor Ferraz), Gustavo Henrique e Felipe Jonatan (Cueva); Alison, Jean Lucas (Jean Mota), Diego Pituca e Carlos Sánchez; Soteldo e Derlis González
Técnico: Jorge Sampaoli

Fonte: Gazeta Esportiva

Please follow and like us:
error